terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

06º dia - Puerto Montt/CH a Puerto Ramirez/CH - 753km

Hoje acordamos cedo e colocamos em prática o plano "D". Tomamos o café da manhã no hotel e carregamos a moto. 8h já estávamos na estrada em direção a Bariloche. Tivemos que fazer o trajeto inverso pois seria a única forma de seguirmos viagem Carreteira abaixo. E a chuva nos acompanhando, desde Puerto Montt, por boa parte do caminho. Abastecemos a moto em Termas de Pehyhue e descemos para a aduana, a mesma que fizemos dois dias atrás. Trâmite rápido.

Notamos que do nada começou a esfriar. "Espiei" a temperatura no painel da moto. Marcava 3,5 graus. Tinha neve em toda a lateral da estrada. Paramos, mesmo com o frio, para "sacamos" algumas fotos. Logo mais, a aduana da Argentina, também ágil. Prosseguimos até Bariloche, com chuva e muito vento lateral. Entramos na cidade para trocar dólares por pesos argentinos e abastecer a moto novamente. Como já era quase 14h, aproveitamos a parada para fazer um lanche rápido, que no final acabou demorando um bom tempo.

Em El Bolson, paramos para carregar a bateria da câmera e tomar um cafézinho. Aproveitei e comprei dois mapas da Argentina. Seguimos baixando pela Ruta 40 até Esquel. Abastecemos a moto a pleno e seguimos viagem, com muito vento lateral, que fez com que baixássemos a velocidade. Um pouco de sol, um pouco de chuva. Alternava muito. Passamos por Trevelin, com sol. E depois já pegamos o rípio que nos levaria ao passo para o Chile, a Ruta 7. Com uma fina garoa obviamente. Rípio e mais rípio, até que chegamos novamente na aduana argentina, no meio do nada. Fizemos os trâmites e seguimos mais um pouco até a aduana do Chile. Trâmites não muito demorados, mas somando as quatro paradas que demos hoje, perdemos quase duas horas. Enfim, conseguimos baixar a Futaleufú.

Prosseguimos por entre bosques, lagos e montes nevados, com uma paisagem indescritível. Chuva e rípios, mas a RT se comportando como em asfalto, com sua suspensão macia. Nossa intenção era de pelo menos chegar em La Junta ainda hoje, mas acabamos ficamos pelo caminho. Até para descansarmos do longo dia, pois estávamos na estrada desde às 8h da manhã. Já anoitecendo e no meio do "nada", conseguimos uma pousada familiar em Puerto Ramirez, muito boa, com atendimento especial. Percorremos 753km.

Nosso jantar de agora a pouco foi uma espécie de lomo a lo pobre: carne de gado, arroz, ovos fritos e pão, com uma coca-cola. Mas muito delicioso, feito em fogão a lenha. O nosso quarto é bem ogro, duas camas e um pequeno roupeiro. Não tem como exigir muito por essas bandas. Pelo menos o banho foi maravilhoso. Agora vamos descansar um pouco para amanhã tentar recuperar o atraso.

Forte abraço a todos e boa noite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário