terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

07º dia - Puerto Ramirez/CH a Coyhaique/CH - 421km

E prosseguimos com o nosso projeto. Acordamos cedo, apesar da cama não deixar. Tomei um banho e depois fomos a um belo café da manhã, no meio do Chile, no meio do nada. Uma sensação indescritível. Pedimos a conta para a "tia", a dona da pousada. Pensei que levaríamos uma "facada", mas ficou em $ 26.000 pesos chilenos, a hospedagem com café da manhã e a nossa janta de ontem, que estava muito boa. Isso dá mais ou menos uns US$ 52. Muito bom. Nos despedimos do pessoal da pousada, inclusive dos dois senhores que conhecemos na noite anterior. Todos os anos eles descem de Santiago até Puerto Ramirez para pescar truta. Dizem ser o melhor local do Chile para isso.

Seguimos viagem com destino a La Junta, onde deveríamos estar ainda ontem. Rípios e mais rípios, que variava do "bom" as legítimas "pedreiras". Teve lugares que deu pena da moto, mas fazer o quê??? kkk Chegamos em La Junta, com chuva. Abastecemos a moto para garantir a autonomia e fizemos um lanche, já passando das 13h. Seguindo pela Carretera Austral, passamos no meio do Parque Nacional Queulat. E a estrada que já estava em mal estado, piorou. Teve um trecho em que tivemos que descer moto para passar o "atoleiro" de pedras, pois ela simplesmente "mergulhou" e não saiu mais. Sorte que estávamos quase parando.

E curvas e mais curvas morro acima. O visual fantástico, em toda a estrada. Sem palavras. Bosques, estrada de chão, montanhas nevadas, cascatas e o cantar dos pássaros. Somente estando lá para sentir o visual, a paisagem. Conseguimos "vencer" o Queulat e começamos a descer a estrada de pedras. O asfalto estava previsto um pouco antes de Coihaique, mas fomos brindados com ele antes, por maravilhosos 40km. Porém nossa felicidade acabou e tivemos mais 40km de estrada de chão, no estilo "pedreira", quase parando. Mas prosseguimos. Passamos por várias cidades com visual de "cair o queixo". Sempre margeando uma linda lagoa a direita e ao fundo um toque especial dos "nevados".

Seguimos a Puerto Aysen, uma cidade que eu queria conhecer desde 2003, quando fiz o Projeto Ushuaia, com uma Honda CBX250 Twister. E passamos por ela. Aproveitamos para ligar aos familiares no Brasil. Depois de muitas horas de estrada conseguimos vencer esse trecho e chegamos a Coyhaique.

Providenciamos uma pousada muito boa, bem no centro da cidade, onde estamos agora. Saímos a pouco fazer uma janta especial, já que nosso almoço foi apenas um lanche. Estou um pouco preocupado com o pneu traseiro da RT, que está tendo um desgaste a mais devido aos rípios e a rodada "forte" que estamos fazendo. Espero que pelo menos aguente a volta de Ushuaia, já na Ruta 3. Vamos dormir agora e descansar para aguentar mais um trecho de "pedra" amanhã.

Forte abraço e boa noite a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário