domingo, 15 de janeiro de 2012

Tinogasta ARG - Cruce Pircas Negras abortado - Villa Unión ARG - XXX KM

Buenas hermanitos!

Diretamente de Villa Unión. Novamente.

Acordei cedão e fui tomar o café da manhã no Hotel de Turismo Tinogasta.

Antes de sair da cidade, parei em um posto e perguntei ao frentista sobre um caminho alternativo, com "apenas" 30km de estrada de chão, mas que encurtaria em 100km a distância até Chilecito. "Bom caminho...". Excelente.

Segui viagem pela tal estrada. Vários veios de água cortando a rodovia. Em muitos deles, tive que parar por causa dos barrancos de terra, barro e pedras. E meia hora depois chegou a tal estrada de chão.

Consegui rodar dois quilômetros por ela até chegar em um local que só de camionete se passava. Muitas pedras e um areial. E era o início da tal estrada. Abortei missão e retornei caminho a Tinogasta. Passava tranquilo o primeiro desafio... e o restante? kkk

Segui o baile pela Ruta 40, descendo até Chilecito. Parei na cidade e comprei um "pollo" grelhado numa tenda e fui comê-lo num posto. Esse foi meu almoço. Abasteci 100 pesos de gasolina para garantir. Como já era uma hora da tarde, resolvi relaxar e abortar o "cruce" do Paso Pircas Negras. Ficará para amanhã.

Passei pela Costa del Miranda, uma linda estrada de rípio que vai costeando um rio que tem esse nome. Paisagem maravilhosa, cheia de precipícios. Formações rochosas e vegetação espetaculares.

Quando era 15h estava chegando aqui em Villa Unión. E os termômetros marcando 40c mais uma vez. Sucursal do inferno.

Aproveitei para conhecer um outro hotel que tem aqui. Hotel Cuesta de Miranda. Pouco adiante do Hotel Pircas Negras, hotel que fiquei na semana passada. Bom hotel. Um pouco mais barato, porém quartos menores e creio que não tenha restaurante no mesmo. E no Pircas Negras, dependendo do quarto que pegar, no térreo, a moto fica na porta do quarto. Mas está valendo. Em ambos o sinal wi-fi não chegam nas "habitaciones".

Faltou luz há pouco e aproveitei para tomar um banho na piscina. Uma maravilha de água. E como sempre, muito calor na cidade. Céu claro mesmo. Um azulão.

Quanto ao Paso Pircas Negras. Era para passar hoje. Mas, chegar na aduana, 4 horas da tarde, e ainda cruzar 200km de rípios, sem condições. Pretendo sair amanhã cedo, bem cedo, e cruzar na boa. Vou dormir em Copiapó ou Caldera.

Pensando nesse bicho homem... o que faz uma pessoa sair do seu conforto para passar esses "apuros" kkk calor, frio, chuva, altitude... passar por essas estradas "quebradas". Agora 40c aqui... poderia estar na praia, sem pó, sem estrada de chão, temperatura amena, com todo conforto. Mas tem recompensa... kkk

Fui. Não posso pensar muito nisso. kkk

Noite: fiquei um pouco no hotel e depois sai para uma recorrido pela vila. Sim, uma vila. Só os hotéis que são bons, visando turistas dos Parques Talampaya e Ischigualasto, entre outros atrativos da região. As casas são quase todas de adobe. Aqui as pessoas saem na noite. De dia não se vê nada, ou quase nada, nas ruas. De noite é que nem formigueiro kkk

Aproveitei para abastecer o bi-trem e jantar. Há pouco conheci um restaurante muito bonito, bem rústico, com o chão de saibro. Pena que esqueci a câmera no hotel. E a comida nem se fala. Muito deliciosa. Servem um assado de Chivito, que é uma comida típica da região.

La Palmeira. Fica na entrada da cidade, próximo ao posto policial. Notei que tem outro hotel, grande também, depois do Pircas Negras. Chama-se Cañon de Talampaya. São três grandes hotéis em menos de um quilômetro de estrada. Creio que em qualquer um estará bem servido.

Forte abraço a todos... e boa noite. Que amanhã tem pedreira!!! kkk

Gedson
OnBoard R1200RT - Bi-Trem - Erechim (RS)




































2 comentários:

  1. Acompanhanado diariamente aqui...
    Espetáculo de viagem...parabéns
    Véio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras Mussoi.

      Um forte abraço do amigo Spidi

      Excluir