sexta-feira, 29 de novembro de 2013

De Biz na Patagônia 2013 - El Calafate a Tres Lagos


Buenas hermanos!

Acordei cedinho para escrever o diário de ontem.

Logo mais um banho e depois o desayuno com os amigos chilenos, de Castro, ilha de Chiloé.

Essa pousada ficou em conta junto com os dois hermanos de Chile e creio que será a mais barata da viagem: A$ 120 pesos argentinos... mais ou menos R$ 35,00.

Banho privado, internet, desayuno, duas quadras da Calle principal, com excelentes restaurantes na volta. Ambiente muito agradável.

Ainda aceitaram dólar no pagamento a 7,5 pesos x dólar. Não é o esperado 8 ou 9, mas o que for acima da cotação oficial de 5.8 está valendo.

Apertei a corrente de transmissão e passei um óleo para lubrificar.

Me despedi dos amigos chilenos, apesar de termos o mesmo roteiro, e segui para o tal Perito Moreno.

Vir a El Calafate e não ver o tal Glaciar é a mesma coisa que ir a Paris e não subir na Torre Eiffel.

Abasteci a Bizoca na saída da cidade, aproveitando para "cargar" o bídon que estava quase vazio com o uso da noite anterior, antes de chegar em El Calafate.

A estrada que leva ao parque é muito bonita. Tem aproximadamente 80km e vai margeando o Lago Argentino, que tem cor esverdeada. Muitas montanhas nevadas ao fundo.

Antes de entrar no parque, é necessário pagar 90 pesos pela entrada. Esse valor com desconto para turistas do Mercosul.

Começa uma estrada sinuosa por dentro de bosques, cascatinhas, riachos... o visual é fantástico e se pegar um dia de sol então... poderá apreciar mais ainda.

Chegando lá deixei os equipos na moto e segui pelas centenas de metros de passarelas que tem para ver o Glaciar.

Com o sobe e desce de escada não preciso nem dizer que levei aquele calorão com as roupas de viagem.

Como eu já conhecia esse tal Moreno, de uma viagem por aqui em 2010, saquei mais algumas fotos e me despedi do "amigo". Tudo muito bonito e organizado.

Dezenas de turistas da Europa... só dá eles por ali. Vários motorhomes de Suíça, Alemanha e Áustria. Pessoal vivendo outro mundo.

Campereada de hoje: resolvi descer a pé até o estacionamento, pela estrada. Só o cara esqueceu de avisar que tinha uns 2 km de curvas, ainda que descendo, até o estacionamento. Faz parte kkkk

Se serve como dica: deixe os equipamentos de viagem no hotel e venha cedo para o parque.
O ideal seria algo como 8 horas da manhã já estar na estrada. Apesar de ser somente 80km tem os últimos 40km dentro do parque, onde não se pode correr e é com curvas fechadas. Local para passear e tirar muitas fotos.

Até o meio-dia dá tempo de regressar a pousada ou hotel e tirar os equipamentos. Pode ainda avisar a recepção que irá ao parque e que na volta pegará os "equipos".

Voltei para o centro de El Calafate e abasteci de novo a Possante. Conseguiu ir e voltar ao Perito Moreno com um tanque. Muito bom.

Parei na "nossa" pousada para pegar o sinal de internet e ver o destino do dia, pois já erá mais de 2h da tarde. Resolvi encurtar o caminho e ficar por Tres Lagos.

Antes de sair de El Calafate saquei mais algumas fotos e parei num "locutorio" para ver ligação telefônica ao Brasil.

Sem querer, querendo, perguntei pro atendente se ele trocava dólares. Respondeu que sim e que estava em 8 pesos x dólar. Opa!

Melhor que o hotel que ficamos. Cambiei mais 200 doletas.

Estrada adiante, tomei rumo norte pela Ruta 40, asfaltada.

A paisagem da R40 é espetacular. Nem parece América do Sul. Coisa de cinema.

Ainda falam em mística Route 66. Percorram a R40 de norte a sul e se surpreenderá.

Aquele Mar Argentino tem um visual... e com as montanhas nevadas ao fundo, parece um cartão postal. E é.

Somente indo ver pois qualquer foto tirada não dá a dimensão de todo lugar.

Vento em popa, a Biz acelerando bem. Hoje rodei entre 90 e 110 km/h.

Estrada sinuosa, lindo visual daquele deserto. Sol.

Final de tarde estava chegando aqui em Três Lagos.

A idéia era ir até Gobernador Gregores, mas teria ainda aproximadamente 180km entre rípio e asfalto e já era 19h.

Tirei essa informação indo a única estación de servicio que tem na entrada da cidade.

Pensando bem, resolvi ficar aqui nesse "pueblito".

Me superei dessa vez. Essa cidadezinha tem somente 250 a 300 habitantes. E uns 70 desses são da empreiteira que está asfaltando a R40.

Parece cidade de filme, toda com ruas em pedras, os mesmos rípios da R40, quase intransitáveis. Isso dentro da cidade.

Experiência única e que estará acabando. Logo vem o asfalto, o mesmo da R40 rsrsrs.

Como estava friozinho, fiquei com a roupa de viagem e fui num restaurante "cenar".

Nada de coca-cola ou vinho.

Era o restaurante que servia a empresa.

Prato pronto e somente suco de laranja, tipo Tang.

Bom, se não tem nada, vai tú mesmo kkk

Sopa de entrada, muito "rica" como dizem por aqui.

E depois um pedaço enorme de pizza de queijo com alguma coisa, mas de estufar o "peão".

Um "postre" de queijo com marmelada, uma fatia generosa de cada.

Confesso que dois ou três pratinhos de sopa seriam melhores kkk

Essa janta saiu 60 pesos... pouco mais de 15 reais. Bom.

A pousadinha de hoje ficou em 150 pesos. E bem ajeitada para o local onde se encontra.

Internet, que não funcionou muito bem, e banho compartido. Mas estava somente eu por aqui (quem mais tem coragem de parar kkk).

Não encontrei os amigos chilenos.

Dormir que amanhã tem estrada.


Saludos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário