quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

De Biz na Patagônia 2013 - Buenos Aires Argentina


La notícia de última hora kkk

Agora há pouco voltei de um passeio a pé pelo centro de Buenos Aires.

Fui na famosa Calle Florida. Centenas de lojas e um shopping muito legal.

Pena ter deixado o celular carregando, merecia umas fotos do interior.

E aquele movimentão de sempre.

Aproveitei para comprar uns "regallos" para os amigos.

A loja aceitou os dólares a 9 pesos x dólar.

Vou voltar a frisar o lance de trazer dólar ao invés de outra moeda.

Ontem, olhando o noticiário na televisão, vi que tem mais de 8 cotações para o dólar aqui na Argentina.

E a Cristina Loca ainda deu mais um plus no valor do dólar.

Todo o câmbio no turismo tem uma taxa extra de mais de 30%.

Então esse tal do dólar "Blue", como é chamado aqui, deverá valorizar mais ainda.

Hoje está em torno de 10 pesos x dólar. E as lojas e hotéis aceitam bem a 8 ou 9 pesos.

Para nós brasileiros está valendo a pena esse câmbio, no momento.

É como se tivesse um "regallo" de mais ou menos 300 pesos a cada 100 dólares trocados.

Grande "regallo" de 50%. Depois vocês me convidam para um churrasco kkkk

Não troquei nada ainda em casa de câmbio, pelo "oficial, de 5.8 pesos.

Sempre aceitam. Ou na pousada e restaurante ou como hoje, numa loja de presentes.

Passeando vi vários cambistas oferecendo dólar.

Perguntei de curioso para vários deles e estava em 9.2 e 9.4 pesos x dólar. Isso na Calle Florida.

É quente e está valendo. Está faltando dólar no mercado e tem gente comprando a mais que isso.

Até a noite estavam oferecendo. Vários deles.

Se estão chegando de moto, deixem no hotel ou com o amigo cuidando, se for o caso e troque por aqui.

Na Calle Florida, principalmente entre a Avenida Corrientes e Córdoba.

Quando estive no início da viagem troquei 200 dólares tranquilo nessa Calle.

Lembrando que qualquer gasto com cartão crédito ou débito será pelo oficial, mais as taxas incidentes pela operação.

Se sair com "pesos" do Brasil também não terá esse "regallo".

Sem falar que a compra de "pesos" será cotada no dólar. Entonces... indiferente o valor do valor do dólar que comprará, sempre terá essa vantagem.

Ok... não falo mais em dólar. kkk


Quando estava indo a esse Calle, liguei para a tal Cordasco Kawasaki para ver se tinham conseguido o "balancero" da KLR.

Nada. Cambada de FDP.

Os caras além de atenderem muito mal, como se estivessem fazendo algum favor, ainda não tem peças em estoque.

A "expert" que me atendeu chegou até ficar brabinha quando perguntei se era certo que teriam a peça, pois teria que fazer mais de 15km até a loja.

Essa tal Cordasco é a mesma merda, desculpem a palavra, da concessionária BMW que tem aqui.

Em 2010 passei ali para comprar dois retentores de suspensão da R1200RT, voltando de uma viagem pela Carretera Austral e Ushuaia.

Atendimento péssimo.

Os caras parecem que pisam nos clientes. E isso se repetiu hoje.

Não vai longe, em Porto Alegre também é a mesma merda.

Quando fui comprar a RT fiquei duas horas feito uma mosca varejeira ao lado de uma nova e ninguém veio atender.

Mandei a merda e comprei em SP.

Me admira que tem muita gente do Brasil que vem dar a bunda para esses caras ali da Cordasco, com essa porcaria de atendimento.

Ou os caras são sadomasoquistas, ou sei lá o que.

Bom... reclamo feito. Vou comprar direto pelo ebay. Resolvido.


Continuando o passeio...

Entrei nessa galeria, muito caprichada, nessa Calle Florida.

Aquele consumismo louco, muitas lojas... e eu já com fome. Um assado em tiras. Bah, vou voltar redondo kkkk

Mais umas voltas e hora de voltar pro hotel arrumar as traquitanas para amanhã.

Parei na esquina da 9 de Julio com a Corrientes e fiquei admirando essa cidade.

Toda iluminada, aquele vuco-vuco que não pára nem a noite. Lindíssima. Vontade de ficar por ali.

É uma diversidade de culturas essa Buenos Aires que me encanta.

Chega de viadagem. Passei num "kiosko" para comprar uma água e um suquito.

Agora escrevendo a segunda edição do blog kkkk

Escrevi demais hoje.


Hoje estou com tempo e vou comentar sobre o BuqueBus.

Esse ano não vou subir pela Ruta 14, a famosa ruta dos policiais corruptos de Entre-Rios e adjacências.

Desci pelo Buque e vou voltar pelo BuqueBus.

Bom, tem dois modelos de Buque. O rápido e o lento. Com diferença de valores, obviamente.

Na vinda vim pelo lento... e agora vou pelo lento de novo. Sem problemas.

É um Catamarã grande, com mais de 5 andares. Tem até freeshop dentro. Só faltou uma churrascaria kkkk

Tem poltronas confortáveis para sentar, dormir... enfim.

Para o amigo motoviajero recomendo reservar pelo próprio site:

http://www.buquebus.com.uy/BQBWebV2/web/Home

Tem que reservar para o piloto, e garupa, se for o caso, e para a moto (bodega).

Paga com "tarjeta" na boa. Esse vai com a cotação oficinal em Peso Uruguaio.

Saludos!

Gedson Frasson







Buenos dias estimados amigos!

Hoje é um dia de descanso aqui por Buenos Aires.

Mas nem tanto.

Cedo já sai para ver umas peças que preciso para ressuscitar a Kawasaki KLR650 que o amigo Murray Miller me regallou em 2011.

Um balanceador e uma molinha do motor.

Mas está difícil de achar.

Fui na loja top em Kawasaki por aqui e nada. Cordasco Kawasaki.

Ficaram de confirmar às 17h se teria ou não a peça. Iriam pegar na distribuição.

Fui também numa rua que tem aqui que é cheia de lojas de moto e "repuestos". Também nada do tal balancero.

É uma peça bem específica para a KLR650.

Vendo o que passei hoje, foi super conveniente a troca do pneu traseiro da Biz em Bahía Blanca.

É o que eu sempre falo. Se perde pelo menos meio dia trocando um pneu.

Então não vale a pena sair do Brasil com pneu meia boca e querer trocar por aqui.

Sairá mais caro.

O da Biz, é claro, não tinha opção. Ou Bahía Blanca ou aqui. Teria que ser trocado.

A não ser que arriscasse chegar em casa com o pneu traseiro na lona.

Fica a dica para quem quiser peças de moto, pneus, capacetes, roupas.

As lojas top ficam na Puyerridon com Córdoba, bem no centro. Fácil de achar.

É uma quadra só com lojas com acessórios de moto.

A dica de hotel aqui é o Ibis Obelisco. Fica na Avenida Corrientes.

Esses hotéis são os bons, bonitos e baratos.

Em qualquer local do mundo o quarto é o mesmo. Tem um excelente nível de conforto e limpeza.

Esse que estou fica próximo de tudo. Até para cambiar plata mais abaixo se pode.

Estacionamento para a moto fechado, em uma garagem abaixo, com acesso por elevador.

E ainda se tiver pontos de cartão Multiplus pode trocar pelas hospedagens no site da Accor.

Dia quente hoje. Lindo dia, como tem sido os últimos desde que sai de Ushuaia.

Um dia mais lindo que o outro.

Agora há pouco almocei num restaurante um pescado com salada. Bom.

E a nossa viagem começa a tomar o rumo final.

Logo mais vou sair dar uma volta a pé para cambiar plata e ver o BuqueBus para amanhã.

Previsão de ir até Rivera/Livramento e no sábado a Erechim/Barão.

Já foram mais de 20 dias rodando. E como passa.

Se tivesse tempo e "plata" acho que viveria na estrada. Esse conhecimento é muito rico. Seja no convívio com pessoas diferentes todos os dias, seja pelas cidades que passamos.

É um conhecimento muito gratificante.

Aliás, essa viagem tem sido pautada na "convivência" com pessoas.

Como eu já conheço boa parte dessas Rutas, me deixei levar um pouco pelo lado pessoal. Sem focar muito aquele turismo de grupo, aquele turismo de se fazer passeios e afins.

Conheci claro, muitas coisas, mas foi pautado no "personal".

Já estou com saudades disso tudo, mas também da minha querida Grazi que ficou por casa.

Em breve retorno. Estou com saudades.

Saludos

Gedson

Nenhum comentário:

Postar um comentário