terça-feira, 29 de setembro de 2015

29 Set Thonon-Les-Bains França - Martigny Suíça - Aosta Itália


Hoje percorremos o caminho de Thonon-Les-Bains a Chamonix Mont-Blanc, na França, passando pela fronteira da Suíça até Martigny. Sobre a Colina do Grande São Bernardo até o Vale de Aosta.

Chamonix Mont-Blanc é similar a uma Bariloche de luxo, muito linda por sinal.

Seguimos a Martigny, na Suíça, por uma linda montanha.

Como sempre, não se tem nada nas Aduanas... está tudo liberado. Bom isso...

Martigny tem um dos vales mais bonitos que já conhecemos, onde do alto se avista toda a cidade. Muito bonito. Estrada em zigue-zague toda rodeada por vinhedos.

Paramos para tomar um cafézinho.

Curioso aqui é o respeito que se tem pela sinalização de trânsito. Todo mundo na linha.

Seguimos em direção a Itália, nosso destino do dia Aosta.

Lindas cidades na Suíça.

Começamos a subir a Colle del Gran San Bernardo (Colina do Grande São Bernardo). Parte ainda da Suíça. Curvas e curvas, com grande inclinação.

E o frio aumentando. Ventando muito.

Resolvemos mesmo assim experimentar a travessia desse Passo.

Começou a nevar, temperatura baixando... 3 graus negativos.

Paramos para umas fotos, mesmo com muito frio. A sensação térmica era forte kkkk.

Cenário de filme.

Nesse Passo tem a opção de seguir pelo túnel, e não cruzar a cumbre.

O chamado Traforo del Gran San Bernardo.

São quase 6km de túnel que liga a região italiana do Valle d´Aosta ao cantão Suíço de Valesse.

Parou a chuva, neve. Começamos a descer.

Logo se avista a divisa dos dois países, também sem qualquer aduana.

O Vale de Aosta é também muito bonito, principalmente a cidade com suas estruturas seculares.

Muitas construções antigas, do tempo romano.

Fomos ao hotel e depois saímos bater perna pela cidade.

Hoje foi um dia de muitas emoções, e frio kkk Passamos da França para a Suíça, e depois para a Itália.
E tudo sem qualquer empecilho de fronteira.

O que se nota por aqui é o capricho do pessoal... sempre em obras, rodovias bem sinalizadas, placas até demais, em excesso. Todos os dias o pessoal limpando estradas, ruas, consertando, canalizando... parecem não parar.

Isso que eu chamo de retorno do governo. E não pagamos qualquer pedágio.

Gasolina na Suíça um pouco mais cara... na França e Itália em torno de 1.35 euro e na Suíça em torno de 1.5 euro/litro. Lembrando que todos os postos, ou quase todos, são self-service. É bom isso...

Amanhã vamos a Stresa, na Itália... mas antes vamos regressar caminho e seguir pela Suíça.

Abraços!

Spidi e Grazi












Nenhum comentário:

Postar um comentário